Tolerância a Lactose e Alergia a proteínas (APLV)

APLV: Intolerância a Lactose e Alergia a proteínas

Por Richele Donel Giordani

Lactose é o açúcar do leite, alguns indivíduos podem desenvolver intolerância a lactose devido a insuficiência ou ausência da enzima lactase que tem como função digerir a lactose no organismo humano, devido a essa carência de enzima lactase podem surgir alguns sintomas de desconforto como por exemplo: Gastrointestinais, dores de cabeça, náuseas e diarreia

Algumas pessoas com esse problema podem consumir leite e derivados tudo depende do grau de desconforto causado, e no mercado farmacêutico já existe a (enzima lactase) preparada para o consumo caso a pessoa deseje ingerir algo que tenha lactose.

Já a proteína do leite (caseína, alfa-lactoalbumina e/ou beta-lactoglobulina) causa alergia, uma reação do sistema imunológico do indivíduo que por vezes reage de forma bastante agressiva podendo levar ao óbito.

Alergia a proteína do leite de vaca(APLV), e uma reação do sistema imunológico ao entrar em contato com a proteína do leite de vaca. A taxa de incidência gira em cerca de 2,5% em crianças e 0,3% em adultos, podendo manifestar os sintomas logo no primeiro dia de vida, seu sintomas se tornam visíveis pois, o corpo sofre muitas manifestações da alergia à proteína do leite de vaca (APLV) podendo ser: cutâneas, gastrointestinais, respiratórias, cardiovasculares ou anafilaxia. Aproximadamente 80% dos pacientes com alergia à proteína do leite de vaca no primeiro ano de vida desenvolvem tolerância, já outros até os cinco anos de idade. Não existe um tratamento para essa reação, a única medida a ser adotada e a exclusão total da proteína do leite vaca(leite e seus derivados), porém indivíduos com muita sensibilidade a proteína podem reagir a traços da proteína tanto domésticos ( aqueles que são produzidos pelos compartilhados de materiais que entraram em contato com o alergênicos) ou indústrias ( quando acontece o compartilhamento de equipamentos na área de produção ou manipulação do alimento) nesses casos é necessário ter um controle maior com a alimentação da pessoa (Criança ou adulta). Indivíduos com APLV tem uma chance maior para desenvolver alergia a outros alimentos como por exemplo soja, ovo, peixes, crustáceos e oleaginosas estão entre uns dos mais alérgicos. Existe um déficit de informações, o que ocasiona certa confusão entre intolerância a lactose e alergia a proteína do leite. O bebê que possui APLV pode ter um aleitamento materno normal, porém, a mãe deve fazer a dieta restritiva, bebês que não se alimenta de leite materno tem a opção de fórmula com proteína 100% hidrolisada ou de aminoácidos livres, tendo também fórmulas com proteína de arroz hidrolisada e ainda outras com proteína de soja (não sendo indicada para menores de 6 meses). Alergia alimentar é uma reação do sistema imunológico após a ingestão de determinado alimento. Qualquer tipo de alimento pode causar alergia, frutas legumes, carnes, leites etc. Alguns alimentos são mais alergênicos. O Leite por exemplo pode causar além de intolerância a lactose também alergia a proteína do leite de vaca. Lactose e o açúcar do leite (carboidrato). Enzima Lactase e o que nosso corpo produz para digerir a Lactose.

Add a Comment

You must be logged in to post a comment