278531669_7571208599563431_5107492806620681564_n

MEUS MONSTROS

Literária Empatia: por Carolina Haag, Mestranda em Ciências Sociais Emergenciais Graduada em Serviço Social Jornalista /Apresentadora Portal Plural

“A persistência realiza o impossível”. Provérbio Chinês

Meu maior defeito, é desanimar com demasiada facilidade quando uma tarefa qualquer me parece difícil. Eu posso ser tudo, menos uma mulher persistente no desanimo. Surpreso? Pois é! Eis um mostro cruel que eu alimento em dias cinzentos, O MONSTRO DO DESÂNIMO.

Mas calma, a minha falta de persistência não chega ter a ação em desistir, diria que é aquela puxada no “FREIO DE MÃO” que me faz dar aquele giro “cavalinho de pau”. Então, eis que outro monstro surge: O MOSNTRO DA TEIMOSIA.

Eu não me permito desistir nesse momento, porque não fui educada para viver com a cara tapada em cima da cama com medo dos monstros que renascem embaixo dela quando o escuro da vida aparece. Então, faço do monstro da teimosia meu aliado, ele me ajuda a amarrar o mostro do desanimo e o guardamos dentro armário. Infelizmente eu ainda não consegui matá-lo e talvez nunca consiga, pois a autopiedade é intrínseca e eu ainda estou em processo evolutivo.

Mas confesso que preciso do “Cavalinho de pau” para chacoalhar as decisões.

Em uma noite, eu sonhei com minha mãe, (um anjo que eu tenho lá no céu). Estávamos na casa dos meus avós e uma tempestade se formou, o céu estava terrivelmente perverso, era como se furacões se formassem. Estávamos longe de um abrigo e ela me disse:

– Corre filha!

– Não vou correr sem você.

– Eu não sou tão rápida, corre!

– Mãe, a gente está longe, vamos morrer!

– Se tu não for, mesmo que seja lentamente como eu, não vai chegar e vai morrer sim!

– A gente vai morrer?

– Não sei se a gente vai chegar Carolina, mas a gente vai tentar.

Obedeci a suas instruções, e acordei ao chegar no abrigo.

Qual minha reflexão? Não precisei correr para chegar lá, eu só não parei. Foi difícil, tenebroso, mas entendi o valor da persistência, pois o êxito ou o fracasso na vida não depende tanto de quanta força você põe numa tentativa, mas da persistência no que faz.

E o monstro da teimosia? Eu descobri que gosto dele, sabe por quê? Porque é o único que consigo dominar. Porque em pequenos sustos, ele me dá a habilidade de persistir em algumas atitudes mesmo quando todos os fatores se mostram desfavoráveis.

MONSTRO É IGUAL A MEDO. FAÇA DELE SEU ALIADO, NÃO SEU INIMIGO.

Conclusão? Domine seus monstros para que eles não dominem você!

Alguém especial uma vez me disse: “Teime, mas teime em ser feliz.”

Persista!

Comments are closed.